Conheça os tipos mais comuns de fraude com Cartão de Crédito

outubro 6th, 2017 Posted by Dicas 0 comments on “Conheça os tipos mais comuns de fraude com Cartão de Crédito”

tipos mais comuns de fraude com cartão de crédito

Nos dias atuais aceitar Cartão de Crédito como forma de pagamento é condição necessária para qualquer empreendedor. No entanto, ao começar a realizar esse tipo de transação em sua empresa ou negócio é necessário ficar atento com os vários tipos de fraudes existentes.

Por isso, separamos os tipos de fraude mais comuns do mercado para que você fique atento e esteja preparado nessas situações.

Tipos de Fraudes com Cartão de Crédito


Contato das administradoras de cartão de crédito

Apesar de ser uma forma de fraude bastante conhecida no mercado, ela ainda é utilizada com frequência e continua fazendo vítimas. Basicamente, o fraudador liga para o estabelecimento e se apresenta como representante da administradora do cartão e pede pela confirmação de dados como: número do CPF, número do cartão, data de validade, código de segurança e senha.

O fraudador diz se tratar apenas de uma conferência de dados, com isso a maioria das pessoas repassam os dados sem grandes questionamentos, facilitando a ação dos criminosos. Sempre desconfie desse tipo de ligação e lembre-se de que bancos e emissores nunca realizam a solicitação de senha por telefone.

Clonagem de cartões

Essa é uma forma de fraude que cresce a cada dia, muito disso se deve as várias formas e recursos utilizados pelos criminosos para realizar a clonagem, não há como levantar todos os métodos que são utilizados. O método mais comum é a utilização dos skimmers, conhecidos como “chupa-cabras”. São pequenos aparatos que quando acoplados nos leitores de cartões permitem que todos os dados inseridos sejam copiados e armazenados. É com esses dados que os fraudadores conseguem realizar a clonagem dos cartões.

Para evitar esse tipo de golpe é necessário ficar sempre atento, preste atenção nos leitores utilizados, caso perceba que a máquina está com uma aparência diferente, ou apresente algum erro após a digitação dos dados não hesite em pedir para olhar a máquina ou chame o gerente. Uma tática comum dos fraudadores é pedir para que você digite seus dados em uma máquina alterada, ao digitar os dados ela irá apresentar uma mensagem de erro, com isso o atendente acaba trocando a máquina e pedindo novamente para você inserir os dados, no entanto, eles já foram copiados na primeira tentativa.

Fraudes internas

Um grande erro dos empresários é pensar que os fraudadores são pessoas de fora da empresa. Cresce a cada dia o número de fraudes em cartões de crédito que são realizados pelos próprios funcionários. Uma forma comum desse tipo de fraude é realizada quando o cliente digita os dados na máquina, funcionários podem observar enquanto o cliente digita seus dados e memorizá-los. Outra forma é realizar a reimpressão de comprovantes, conseguindo extrair dali dados pessoais dos clientes.

Existe ainda a possibilidade do valor da venda ser alterado, para evitar esse tipo de fraude é necessário realizar um controle diário, conferindo os itens vendidos, os valores e os números registrados pela máquina de cartões. Todas os modelos do mercado possuem relatórios que podem ser extraídos diariamente para conferência.

Como se proteger?

Listamos aqui os três tipos de fraudes mais comuns no cenário dos Cartões de Crédito, no entanto, existem várias outras formas, e apesar dos altos índices de fraude é possível se prevenir e tentar reduzir o número de chargebacks.

Uma das opções é contratar um sistema de detecção de fraude, esses sistemas trabalham com um grande banco de dados que permitem realizar o cruzamento de dados do titular, comportamento de compra e até localização geográfica dos hábitos de consumo do cliente, liberando a venda de forma segura.

Saiba como um Conciliador de Cartões pode te ajudar

outubro 6th, 2017 Posted by Dicas 0 comments on “Saiba como um Conciliador de Cartões pode te ajudar”

o que é um conciliador de cartões

A venda com cartões de crédito hoje é uma realidade para qualquer empreendedor, no entanto, receber o valor das suas vendas pode se tornar um grande problema caso você não mantenha um controle atualizado delas e do valor a receber.A venda com cartões de crédito hoje é uma realidade para qualquer empreendedor, no entanto, receber o valor das suas vendas pode se tornar um grande problema caso você não mantenha um controle atualizado delas e do valor a receber.

Quando realiza uma venda pelo cartão, o lojista não recebe essa quantia no momento da transação, normalmente o valor é repassado para em 30 dias, no caso de vendas no crédito, e até 1 dia nas vendas de cartões de débito.Como o valor não é repassado no ato da venda, e ainda é necessário calcular os valores que serão descontados, tais como: taxa da operadora, aluguel da máquina, desconto caso haja antecipação de recebíveis e outros, o controle desse valor pode se tornar exaustivo e muito trabalhoso se realizado manualmente.

É nesse ponto que um Conciliador de Cartões pode te ajudar. O Conciliador atua intermediando conflitos, ajudando a realizar a conferência das transações efetuadas com o cartão de crédito e débito.

O que é um conciliador de cartões?

O Conciliador de Cartões é um software que concilia suas vendas de cartões e controla as tarifas cobradas, pelas operadoras, sobre o valor das vendas e a antecipação de recebimento. O sistema irá integrar as informações de cada administradora de cartões com as informações do seu contrato com a operadora, todas elas serão inseridas no software de gestão do lojista.

Através do Conciliador, todas as transações realizadas são checadas automaticamente junto às operadoras de cartões de crédito e débito. As divergências e pendências são detectadas e apresentadas de forma detalhada, com fácil gestão de todo o processo, assegurando a otimização de tempo e de dinheiro através de resultados confiáveis.Com isso o lojista tem uma maior segurança sobre os valores que deverá receber, e evita cobranças indevidas.

Entre outras vantagens, fazer uso de um Conciliador de Cartões também ajuda:

  • Evitar prejuízos;
  • Otimização de tempo;
  • Facilita a negociação de taxas;
  • Planejamento de Gastos.

Máquinas de Cartão: modelos existentes

outubro 6th, 2017 Posted by Dicas 0 comments on “Máquinas de Cartão: modelos existentes”

Modelos máquinas de cartão

A utilização de máquinas de cartão de crédito e débito em estabelecimentos comerciais nos dias atuais é indispensável, e o número de transações com esta forma de pagamento cresce a cada ano. Existem vários modelos de máquinas no mercado, por isso listamos cada uma delas e suas principais características de funcionamento.

Máquina de cartão POS

É o modelo mais conhecido e popular, necessita de uma linha telefônica para funcionar, e normalmente fica instalada no caixa. Toda a comunicação de dados ocorre via linha telefônica, por isso o recomendado é que se tenha uma linha dedicada para o equipamento.

Normalmente os equipamentos são alugados pelas empresas adquirentes, mas como cada empresa possui um acordo diferente com as empresas de cartões, sempre verifique quais bandeiras (Visa, Master, American Express, etc) são aceitas.

Máquina de Cartão POS Wireless

Equipamento semelhante a máquina POS, no entanto, ela utiliza o sinal de internet para funcionar em vez da linha telefônica. A conexão acontece via rede wireless, o que limita seu funcionamento ao local que possua um bom sinal de wifi.

Máquina de Cartão POO

As máquinas de Cartão POO utilizam chips de celulares para transmitir as informações, todos os dados sãos enviados pelas redes das operadoras de celulares. Normalmente são as máquinas que os entregadores (restaurantes, farmácias, etc) levam até você.

Máquina de Cartão TEF

Visualmente a máquina TEF é semelhante a máquina POS, mas a tecnologia utilizada para seu funcionamento é completamente diferente. As TEF funcionam via internet e links dedicados, geralmente são integradas ao sistema de emissão de notas ficais do estabelecimento e por isso precisam estar sempre conectadas ao computador no qual está o sistema.

Normalmente sãos as máquinas encontradas em comércios que não necessitam levar a máquina de cartão de um lado para o outro, são as máquinas usadas em supermercados, padarias, grandes redes de lojas, etc.

Máquina de Cartão Mobile

Na verdade, esse modelo consiste em um dispositivo conectado a um smartphone por cabo ou Bluetooh, a transmissão de dados é muito simples pois utilizam a conexão do smartphone.

Na maioria dos casos é necessário instalar um aplicativo no smartphone e em seguida conectar o leitor de cartão, no entanto, existem modelos que funcionam apenas com um chip de celular.

São dispositivos leitores de cartão que, conectados a um smartphone por cabo ou tecnologia Bluetooth, transmitem as informações de forma simples, utilizando a conexão do smartphone.

 

DOC e TED: entenda as diferenças entre as transferências bancárias

outubro 6th, 2017 Posted by Dicas 0 comments on “DOC e TED: entenda as diferenças entre as transferências bancárias”

Conheça a diferença entre DOC e TED

A Transferência Eletrônica Disponível (TED) e o Documento de Ordem de Crédito (DOC) são termos que fazem parte da vida de qualquer empreendedor, e basicamente são modalidades de transferência financeira utilizadas pelos bancos brasileiros, no caso, TED e DOC são as modalidades utilizadas para realizar a transferência entre instituições bancárias diferentes.

A maioria das pessoas que já realizaram uma transferência bancária teve dúvidas na hora de escolher entre uma das modalidades, entenda abaixo como cada uma delas funciona:

Diferença entre DOC e TED

 

Na prática, a diferença é que o dinheiro da TED entra na mesma hora e o DOC demora um dia para entrar na outra conta.

O que é DOC?

DOC é a abreviação de Documento de Ordem de Crédito, essa transação é usada para transferir no máximo R$ 4.999,99 para uma conta em um banco diferente do seu. No entanto, o dinheiro só cai na conta do favorecido no dia útil seguinte, desde que a transação tenha sido feita até às 21h59. Após esse horário, o valor só cai na conta do destinatário no segundo dia útil.

O que é TED?

A TED (Transferência Eletrônica Disponível) permite a transferência de qualquer valor. Nesse caso, o dinheiro cai na conta do favorecido no mesmo dia, num prazo máximo de 60 minutos. No entanto, a transação deve ser feita até às 17h (horário de Brasília) em dias úteis.

Em alguns bancos, as tarifas do TED podem ser superiores às do DOC em função da disponibilização imediata do valor transferido. Consulte-as antes de realizar o procedimento para escolher a melhor opção.

Como fazer DOC e TED

Você pode fazer transferências bancárias na boca do caixa, no caixa eletrônico ou pela internet, usando o serviço online oferecido pelo seu banco ou app. O mais importante é colocar todas as informações com precisão, como nome completo do beneficiário, CPF ou CNPJ, número do banco, tipo de conta (corrente ou poupança) e número do banco, agência e conta.

 

Conheças as taxas das vendas no cartão

abril 6th, 2017 Posted by Dicas 1 comment on “Conheças as taxas das vendas no cartão”

Taxas aplicas nas vendas com cartões de crédito

Aceitar Cartões de Crédito é uma boa estratégia para aumentar suas vendas e oferecer comodidade aos clientes, no entanto, cada operadora de cartão possui um conjunto de taxas diferentes que serão cobradas. É comum surgirem sobre os valores que serão cobrados e muitos empreendedores acabam tendo surpresas nos valores a serem recebidos.

Pensando nisso, separamos aqui as principais taxas que são aplicadas no mercado, conheça abaixo cada uma delas.

Principais taxas aplicadas

Taxas Transacionais:

As taxas transacionais são aquelas aplicadas em cada venda realizada no Cartão de Crédito. Toda operadora de cartão cobra um valor fixo por transação, assim, para qualquer venda realizada você receberá o valor da venda menos o valor da taxa.

Taxas Fixas:

Algumas operadoras de cartão podem cobrar algumas taxas fixas, essas taxas variam de nome e valor de acordo com a operadora. Um exemplo de taxa fixa é o valor do aluguel cobrado pelo uso das máquinas de cartão.
Normalmente essas taxas são discriminadas nos relatórios mensais, no entanto, para evitar surpresas sempre questione sua operadora sobre as taxas fixas.

Taxas Ocasionais:

Diferente das taxas fixas, que sempre são cobradas, as taxas ocasionais acabam sendo cobradas em situações específicas. Por exemplo, caso ocorra um chargeback (cancelamento de uma compra realizada através de cartão de débito ou crédito, devido ao não reconhecimento da compra pelo titular do cartão ou ainda pelo fato de a transação não obedecer às regulamentações previstas nos contratos) uma taxa de estorno será cobrada.

As taxas ocasionais só são cobradas diante de alguma situação específica, e elas variam de operadora para operadora. Para evitar surpresas verifique com atenção seus relatórios e caso tenha alguma dúvida, não hesite entrar em contato com a operadora para esclarecimentos.

Taxas Base e Taxas Fixadas:

Todas as taxas cobradas por vendas com cartão são classificadas em duas categorias: “Taxas Base” e “Taxas Fixadas”.
As Taxas Fixadas são negociáveis, enquanto que as Taxas Base não são.

1 .Taxas-base

Estas taxas são determinadas pelas bandeiras de cartões de crédito (Visa, Mastercard, entre outras). Elas são consistentes independentemente de qual adquirente que você escolher. As taxas bases não são negociáveis.

2. Taxas fixadas

As taxas fixadas é a maneira como a operadora do cartão cobra pelas transações de venda realizadas em seu negócio. Elas são determinadas pelas adquirentes, são variáveis de adquirente para adquirente, por isso podem ser mais acessíveis ou abusivas. Estude cada uma das propostas para evitar surpresas.
As taxas fixadas são possíveis de negociação, tente sempre conseguir taxas menores com a adquirente.

Queremos ajudá-lo a Ágillizar as vendas no seu negócio.

Nossa equipe comercial está preparada para ajudá-lo a trazer mais eficiência em suas vendas, conforme as necessidades do seu negócio.